20
mar
08

Libertadores 2008: Flamengo 2 x 0 Nacional

marcin.jpgA escalação de Marcinho só foi decidida momentos antes da partida. E o técnico Joel Santana acertou em cheio ao escolher o atacante para ser o companheiro de Souza. O talismã do time na Taça Libertadores fez os dois gols da vitória do Flamengo sobre o Nacional, do Uruguai, nesta quarta-feira, no Maracanã. Marcinho já havia garantido o triunfo sobre o Cienciano nos acréscimos na segunda rodada da competição. 

Com a vitória de 2 a 0, o Flamengo assumiu a liderança do Grupo 4 da Taça Libertadores com sete pontos. O Cienciano-PER, com um jogo a menos, e Nacional-URU, têm seis pontos. Com poucas chances de classificação, o Coronel Bolognesi está em último lugar com um ponto.

A próxima partida do Flamengo na Taça Libertadores será no dia 9 de abril contra o Cienciano, em Cuzco, no Peru. A cidade fica a 3.400m acima do nível do mar. Antes, no dia 3 de abril, o Nacional-URU encara o Coronel Bolognesi-PER, em Montevidéu, no Uruguai.

O jogo começou nervoso, com o Flamengo errando muitos passes. O primeiro ataque rubro-negro com perigo só aconteceu aos nove minutos quando Renato Augusto fez boa jogada pela esquerda e cruzou para a cabeçada de Souza para fora. A marcação do Nacional era forte. E o time uruguaio chegava rápido no contra-ataque. Em um deles, Bertolo recebeu passe na entrada da área e chutou. A bola passou pelo canto esquerdo assustando o goleiro Bruno.

O segundo susto aconteceu aos 15 minutos. Escanteio para o Nacional. Após a cobrança, Romero subiu livre e cabeceou no canto direito. Bruno conseguiu tocar na bola, que ainda bateu na trave e nas pernas de Fornaroli. Mas o atacante não conseguiu dominá-la.

Mesmo sem dominar a partida, o Flamengo conseguiu chegar ao primeiro gol aos 25 minutos. Marcinho apareceu bem pelo setor direito e tentou cruzar. A bola bateu em Acosta e foi para escanteio. Na cobrança, confusão na área. Souza desviou de cabeça e a bola sobrou para Marcinho. O atacante se enrolou com o goleiro Viera, mas conseguiu tocar rasteiro para o gol e abrir o placar: Flamengo 1 a 0!

A torcida, que estava tímida, começou a cantar com vontade no Maracanã. O gol também acalmou o time, que passou a tocar mais a bola e criar boas jogadas. Se no início da partida o Rubro-negro sentia muito a ausência de Leo Moura, que cumpria suspensão por causa da expulsão no último jogo contra o Nacional, aos poucos Luizinho começou a criar boas jogadas. Em uma tabela com Souza, o lateral-direito rolou para Ibson, que entrava na área. O chute foi forte, desviou na defesa e encobriu o goleiro Viera. A bola raspou no travessão e foi para escanteio. Pouco depois, Kleberson mandou uma bomba, só que para fora e sem muito perigo. No fim do primeiro tempo o Nacional voltou a assustar. Morales cruzou para a área, a bola passou por todo mundo e Bruno defendeu no susto.

Os times voltaram para o segundo tempo sem alterações. E a partida também não mudou, com poucas chances para os dois lados. Renato Augusto arriscou da entrada da área. Mas a bola subiu e passou por cima do travessão. Pouco depois, Souza cabeceou livre na marca do pênalti, mas para fora. O Nacional assustou em uma tabela entre Morales e Fornaroli. Mas o zagueiro Fábio Luciano conseguiu cortar antes da conclusão dentro da área.

Aos 20 minutos, quando a partida começava a ficar perigosa, saiu o segundo gol rubro-negro. Luizinho cruzou para a área. Juan cabeceou e a bola bateu na trave esquerda. Na sobra, a bola veio limpa para Marcinho, que não perdeu a chance. De cabeça, colocou no canto direito sem chance para o goleiro Viera. Flamengo 2 a 0!

O gol desanimou o Nacional, que parou de pressionar. Aos 34 minutos, Souza deixou o campo com dores musculares. Obina entrou no time. E no fim a torcida do Flamengo comemorou a vitória com a música “chega de chororô”…  

SCOUT DO JOGO

FLAMENGO 2 x 0 NACIONAL-URU  
Bruno
Luizinho
Fábio Luciano
Ronaldo Angelim
Juan
Cristian
Kleberson
Ibson
Renato Augusto
Marcinho (Maxi)
Souza (Obina)
T: Joel Santana
Viera
Gerardo Acosta
Mauricio Victorino
Deivis Barone
Adrián Romero
Cardaccio
Oscar Morales
Arismendi
Bertolo (Ligüera)
Bruno Fornaroli
Richard Morales (Vera)
T: Gerardo Pelusso
Gol: Marcinho aos 25 minutos do primeiro tempo e 20 minutos do segundo tempo;
Cartões amarelos: Souza (FLA); Arismendi, Romero e Fornaroli (NAC)
Cartões vermelhos:
Árbitro: Carlos Amarilla (PAR)
Auxiliares: Antonio Arias (PAR) e Nicolás Yegros (PAR)
Data: 19/03/2008
Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro
Público: 47.096 pagantes / 51.363 presentes
Renda: R$ 1.081.079,00
Anúncios

0 Responses to “Libertadores 2008: Flamengo 2 x 0 Nacional”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


março 2008
S T Q Q S S D
« fev   abr »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Categorias

RSS Flamengo no GloboEsporte.com

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Indicamos

Acessos desde 10/2007

  • 457,825 flamenguistas

Visitantes Agora

web stats

Aniversário do Blog

Preço do Blog


My blog is worth $9,032.64.
How much is your blog worth?


%d blogueiros gostam disto: